O fim do crédito rural como conhecemos

blog

Com a pujança do agronegócio brasileiro ao longo das últimas quatro décadas, a demanda do setor por recursos chegou ao limite do governo no momento em que é alçado como potencial maior fornecedor de alimentos para o mundo, exigindo uma nova ordem para o sistema de crédito rural.

Implementado em 1965, o sistema de crédito rural não faz mais sentido para a conjuntura econômica atual. As atuais limitações do crédito subsidiado, a inflação baixa e queda na SELIC, fizeram o crédito rural com juros livres ganhar espaço, aumentando a disposição dos Fundos de Investimentos, dos Bancos Privados e das Cooperativas de Crédito, em avançar de forma mais vigorosa no agronegócio.

Esta nova ordem, em consonância com a postura adotada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, será fundamentada na relação risco-retorno das operações de crédito rural, avaliadas individualmente, que provocarão em breve uma profunda mudança nas relações do agronegócio com o mercado financeiro, decretando o fim da ordem atual, alicerçada na atuação dos Bancos Públicos como provedores de créditos subsidiados.

Nos recursos livres, as taxas dependem da análise do perfil de risco do cliente e das operações de crédito. Créditos com taxas livres, menores que as do Plano Safra recém anunciado, já são captadas por clientes com perfil de risco muito baixo, o que lhes garante uma maior competitividade, porém a caracterização de um perfil de risco muito baixo requer ir além das garantias reais oferecidas para o crédito subsidiado.

O maior risco do agronegócio não vem da capacidade de produzir e sim do estresse financeiro causado pela falta de uma gestão adequada da “porteira para fora”. A falta de transparência nos processos e na tomada de decisão, somados a incapacidade de implementação de uma gestão de riscos eficiente, faz com que a grande maioria tenha o seu perfil de risco aumentado e a sua taxa de juros elevada em pelo menos dois pontos percentuais, comparados aqueles que possuem.

Quem não levar a sério o momento de mudança do mercado de crédito rural ficará no meio do caminho. Como você e o seu agronegócio estão nesse aspecto? Estão preparados para a mudança em curso?

Saiba mais sobre como adequar sua gestão para atender a nova ordem do sistema de crédito rural. Faça o download da apresentação pelo link:

https://www.dropbox.com/s/6jeq9a744tqvfl1/Aprsenta%C3%A7%C3%A3oRedessociaisFinal.pdf?dl=0

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email